Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia 2018

Homenageados da SBEE

 

Em seus eventos nacionais e regionais e SBEE vem homenageando figuras importantes para o desenvolvimento da Etnobiologia e Etnoecologia no Brasil.

Lin Chau Ming
XII Simpósio Brasileiro de Etnobiologia e Etnoecologia (2018)

Belém, Pará

Elaine Elisabetsky
XI Simpósio Brasileiro de Etnobiologia e Etnoecologia (2016)

Feira de Santana, Bahia


Entrevista de Lin Chau Ming com Elaine para a Ethnoscientia:
" Minha conversa com Elaine foi tida de forma não usual. Pelo menos assim achei, comparando com as que eu já havia feito com alguém ou lido sobre alguém. Sim, usei o whatsapp, esse aplicativo que tem sido a coqueluche de milhões de usuários de telefones celulares e que tem substituído, com vantagens admiráveis atualmente, outras funções para a comunicação entre as pessoas. Não que eu já tivesse utilizado esse modo de entrevistar as pessoas, não, pois sou iniciante, comecei a usar telefone celular há pouco mais de 3 meses, presente de minha esposa. Antes disso, apenas telefone fixo e internet para troca de emails, para ficar apenas nos dois meios que considero (ou considerava) os mais modernos existentes, desde que a raça humana havia inventado a linguagem, a comunicação entre os seres viventes, a fala compreensível entre duas ou mais pessoas." (Link para a entrevista)

 


José (Zé) Geraldo W. Marques
X Simpósio Brasileiro de Etnobiologia e Etnoecologia (2014)

Montes claros, Minas Gerais

Entrevista de Franzé com Zé Geraldo para a Ethnoscientia:
“Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1968), graduação em História Natural pela Universidade Católica de Pernambuco (1968), mestrado em Zoologia pela Universidade de São Paulo (1979), doutorado em Ecologia pela Universidade Estadual de Campinas (1991) e pós-doutorado em Ecologia Humana pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Atualmente é professor titular da Universidade Estadual de Feira de Santana. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em etnoecologia, atuando principalmente nos seguintes temas: etnoecologia, ecologia, etnobiologia, biodiversidade e estuários. Membro da Sociedade Brasileira de Etnobiologia e Etnoecologia, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e da Associação Universitária Internacional”. Bem, é o que diz seu Curriculum Lattes. Um pouco desatualizado e muito sucinto para definir essa figura singular da Etnobiologia e Etnoecologia brasileira. Mesmo sem espaço necessário aqui, eu acrescentaria: alagoano de coração, sertanejo santanense de alma, feirense por adoção, marido de Betinha, pai de Hortência, João Maurício e da Abordagem Etnoecológica Abrangente, poeta de nome e renome, cientista quase nato, pesquisador veterano e inveterado, docente decente, orador apaixonado e apaixonante, amigo (abran)gente boa, orientador/bússola (GPS não!) de um monte de gente,  leitor incorrigível e corretor, debatedor agridoce, viciado em Coca-Cola Zero (ex-Diet), pensador moderno e modernante, antenado e parabolicamarada, de vocação mórmon bispo(ética)... Dava pra falar mais, mas, como diz aquela música de Caetano, “a canção tem que acabar... (link para a entrevista)
 

Homenagens em Eventos Regionais:

Ulysses Paulinio Albuquerque

Regional Nordeste, João Pessoa, Paraíba (2019)

Alberto Kioharu (Guy) Nishida

Regional Nordeste, Piauí (2017)

José (Zé) Geraldo W. Marques

Regional Nordeste, Penedo Alagoas (2015)

Alberto Kioharu (Guy) Nishida

Regional Nordeste, Areia, Paraíba (2013)